Saúde e Medicamentos

 

 

Tosse

A tosse é um sintoma frequentemente associado a constipação, mas pode ter outras causas:

  • Infecção

  • Doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), asma, insuficiência cardíaca congestiva, refluxo gastro-esofágico, etc.

  • Congestão nasal

  • Inalação de fumo

  • Corpos estranhos na garganta

  • Medicamentos (IECAs - medicamentos para a tensão)

A tosse pode ser classificada quanto à sua duração:

  • Aguda

  • Crónica (de longa duração)

A tosse aguda, de curta duração, e associada a sintomas de constipação é passível de auto-medicação sem recurso a consulta médica. Nos outros casos, o melhor mesmo é ser observado por um médico.

A tosse é a resposta do organismo a um estímulo químico ou mecânico dos receptores da mucosa aparelho respiratório superior. Em resposta a esse estímulo há uma contração do diafragma, dos músculos abdominais e intercostais que originam uma rápida expulsão de ar, arrastando as partículas irritantes.

A tosse pode ser produtiva ou não produtiva:

A tosse produtiva (com expectoração) é protetora e facilita a remoção de partículas estranhas. Esta tosse não deve ser suprimida com antitússicos, mas facilitada com expectorantes. O uso de antitússicos levaria à acumulação de secreções e ao atrasar da recuperação.

Há que ter atenção quando a expectoração é amarelo-esverdeada, pois é sinal de infecção ou sanguinolenta e espumosa sinal de bronquite, pneumonia ou outra situação mais grave.

A tosse não produtiva (seca) é a resposta a estímulos irritativos da faringe, laringe e vias respiratórias superiores e não tem efeito protetor. Pode ser suprimida quando é incomodativa e não se suspeita de uma situação mais grave

Tratamento

Dependendo do tipo de tosse e qual a suposta origem utilizam-se vários medicamentos:

  • Antitússicos
  • Expectorantes / mucolíticos

Ver medicamentos para tratamento da tosse

O tratamento não farmacológico deve ser tido em conta:

  • Beber muitos líquidos que ajudam a limpar asa secreções;
  • Evitar o álcool a cafeína e o tabaco;
  • Evitar esforçar a voz;
  • Humidificar o ambiente;
  • Fazer inalações de vapor ou vaporizações de água salgada;
  • Descansar.
 

 

 

 

Doenças Infecciosas Doenças Crónicas Medicamentos Dependências Lazer
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona
Alergias
Asma
Calendário Polínico
Colesterol
Diabetes
Gota
Hipertensão
Osteoporose
Próstata 
Analgésicos
Antigripais
Cansaço
Vitaminas
Álcool
Drogas
Tabaco
Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens
Cuidados Corporais Dor e Febre Primeiros Socorros Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Cabelo
Caspa
Celulite
Pele Seca
Piolhos
Queda de cabelo
Dor Dentes
Dor Garganta
Dor Menstrual
Dor Muscular
Febre
Emergências
Envenenamentos
Picadas de Animais
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia
Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Tisanas
Dermatologia Aparelho Digestivo Aparelho Respiratório Aparelho Genito-urinário Olhos e Ouvidos
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes
Azia
Enjoos
Fígado e Vesícula
Flatulência
Hemorróidas
Lombrigas
Obstipação
Congestão Nasal
Constipação
Gripe
Ressonar
Tosse
Candidíase
Herpes Genital
Inf. Urinária
Olhos
Ouvidos

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 15-Nov-2014