Encontre rapidamente o que procura:


  usando o Googl

This free script provided by JavaScript Kit

Calos e verrugas

Página Principal Doenças Medicamentos Dependências Lazer Cuidados Corporais Cuidados Alimentares Primeiros Socorros Vida e Saúde Medic Alternativos

 



Voltar

Como se formam os calos?

A pressão ou fricção permanente causada, por exemplo, por calçado apertado, provocam o espessamento da camada córnea, a camada mais externa da epiderme.
Em alguns casos forma-se um caroço que atinge as camadas mais profundas da pele; quando isto acontece causa dor.

Como tratar os calos?

Dependendo da gravidade e da localização da calosidade deve-se proceder do seguinte modo:

Diminuir a pressão sobre o calo usando almofadas protectoras ou calçado adequado que acalmam a dor provocada pela calosidade e permitem a regressão do calo.
Eliminar o calo usando líquidos, pomadas ou pensos.
Prevenir o reaparecimento do calo pelo uso de calçado mais confortável e o uso de cremes hidratantes.

Medicamentos para eliminar calos e verrugas:

Os medicamentos usados para a eliminação de calos e verrugas são chamados de queratolíticos e antipapilomatosos e têm na sua composição:

Ácido Salicílico
Ácido Láctico
Fluorouracilo
Ureia

Para o tratamento de calosidades podem ser usadas pomadas com ureia em altas concentrações ou ácido salicílico em concentrações superiores a 6%. No caso de calos mais localizados podem-se usar líquidos calicidas.

Além dos medicamentos existem pensos para calos que contêm ácido salicílico que os elimina e um protector em volta que alivia a pressão. 

Contra-indicações:
Alergia aos salicilatos;
Calos infectados;
Pessoas diabéticas, com problemas de circulação ou insuficiência renal;
Durante a gravidez ou aleitamento;
Bebés ou crianças de tenra idade.

Modo de aplicação: Renovar diariamente o penso, líquido ou pomada depois de lavar em água morna e secar.

No caso de não se poder  usar calicidas existem, no mercado, pensos em gel para eliminação de calos, que o fazem de uma forma natural, promovendo o amolecimento da camada córnea.

O que são verrugas?

São excrescências cutâneas arredondas provocadas pela infecção por um papavovírus e que se formam na camada córnea da pele. São contagiosas.

Existem vários tipos de verrugas:

Vulgares
Planas
Filiformes
Plantares
Periungueais
Genitais, etc.

Tratamento de verrugas:

O tratamento consiste na sua eliminação.
Dependendo da sua localização e gravidade poder-se-á usar líquidos queratolíticos para as formas mais simples ou, se necessário, métodos cirúrgicos ou de cauterização com electrocoagulação, neve carbónica, radioterapia, etc. que requerem a atenção médica. 

Líquidos queratolíticos

Para o tratamento de verrugas vulgares, planas ou plantares pode usar-se preparações líquidas com ácido salicílico em concentrações superiores a 10% associado a ácido láctico e fluorouracilo.
O líquido deve ser aplicado 2 vezes ao dia, tendo o cuidado de eliminar o produto residual da aplicação anterior por lavagem ou raspagem. Este deve ser aplicado com bastante cuidado, somente em cima da lesão, para que não afecte a pele sã à volta. Para isso, recorre-se ao uso de um pincel ou palito para aplicação do líquido e de um creme gordo aplicado à volta da verruga para protecção da pele sã. Estas aplicações poderão prolongar-se por várias semanas.

Crioterapia

O tratamento por crioterapia é de fácil utilização e está indicado em crianças. Os dispositivos existentes no mercado permitem que se direccione apenas para a verruga e evite o contacto com a pele sã. Mesmo assim poderá haver uma ligeira sensação de dor ou formigueiro. Na maioria dos casos um único tratamento é suficiente. Mas, se não desaparecer em duas semanas poderá repetir-se a aplicação. Só se pode tratar uma verruga de cada vez.

Efeitos secundários:

Dor ligeira, formigueiro durante e após tratamento;
Podem-se formar bolhas;
Pode causar despigmentação local da pele.
(Todos estes sintomas desaparecem ao fim de algum tempo)

Precauções:

Não picar ou raspar a verruga tratada;
Manter a zona tratada limpa;
Se necessário proteger a zona tratada com penso.

Contra-indicações:

Crianças com menos de 4 anos;
Diabéticos ou pessoas com problemas circulatórios;
Pele irritada ou inflamada;
Se não for verruga;
Em zonas com pele delicada (rosto, pescoço, axilas, peito e nádegas);
Verrugas genitais;
Sobre manchas de nascença ou outros sinais;
Em complemento a outros tratamentos para o mesmo fim.
 

 

 

 

Doenças Infeciosas Doenças Crónicas Medicamentos Dependências Lazer
Hepatite
Meningite

Próstata 
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona
Alergias
Asma
Calendário Polínico
Colesterol

Diabetes

Gota

Hipertensão

Osteoporose
Analgésicos
Antigripais
Cansaço

Vitaminas
Álcool
Drogas
Tabaco
Sol/Protectores
Viagens
Cuidados Corporais Dor e Febre Primeiros Socorros Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Cabelo
Caspa
Celulite
Pele Seca

Piolhos
Dor Dentes
Dor Garganta
Dor Menstrual
Dor Muscular
Febre
Emergências Animais domésticos
Auto-medicação

Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa

Ressonar

Vacinas
Acupunctura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia
Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Tisanas
Dermatologia Aparelho Digestivo Aparelho Respiratório Aparelho Genito-urinário Olhos e Ouvidos
Acne
Aftas
Calos
Dermatite
Diarreia

Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes
Azia
Enjoos
Fígado e Vesícula
Flatulência
Hemorróidas
Lombrigas
Obstipação
Congestão Nasal
Constipação
Gripe

Tosse
Candidíase
Herpes Genital
Inf. Urinária
Olhos
Osteoporose
Ouvidos

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última actualização em 17-Mar-2013